Iniciar sessão

Votação

A pessoa de quem cuida está acamada?

Newsletter

Mantenha-se informado sobre as nossas novidades.

O que causa o envelhecimento

Envelhecimento da pele
Créditos Imagem

O envelhecimento é uma condição natural do ser humano e cada um tem uma forma muito particular de o vivenciar, pois algumas pessoas envelhecem de uma forma mais rápida que outras. Saiba o que provoca o envelhecimento e aprenda a cuidar de si para se manter o mais jovem e saudável possível.

Quais as causas para o envelhecimento humano

O envelhecimento de uma pessoa está diretamente relacionado com os seus genes, hábitos de saúde (positivos ou negativos), com o meio ambiente onde se insere (familiar e profissional) e com o acumular de experiências de vida que tem tido.

Quando se é novo, existem poucas diferenças físicas entre um indivíduo e o seu grupo de amigos. No entanto, quando as pessoas ultrapassam os 65 anos de idade, as diferenças são muito maiores que as suas semelhanças: alguns poderão estar em plena forma física, ao passo que outros poderão estar acamados e a sofrer de doenças crónicas.

As causas que conduzem ao envelhecimento do corpo humano ainda são consideradas um grande mistério, mas o homem está sempre em constante evolução e aprendizagem e os progressos da ciência possibilitam encarar o futuro com confiança. Os cientistas afirmam que a idade cronológica tem pouca influência sobre a idade biológica, pois a idade é apenas um marcador de tempo que diz pouco sobre o estado geral de saúde de cada um e o respetivo grau de envelhecimento em que se encontra.

Causas do envelhecimento: genes vs. estilos de vida

A complexidade do envelhecimento dificulta a identificação de quem está a envelhecer corretamente daqueles que o fazem menos bem. Será a boa saúde transmitida através dos genes, como os olhos azuis e os cabelos loiros? Ou poderá ser um produto do meio ambiente e estar diretamente relacionada com o tipo de alimentação que uma pessoa faz, com a quantidade de substâncias químicas ou doenças infecciosas a que está exposta, ou ao exercício físico que realiza? Ambas desempenham um papel muito importante, apesar de não ser possível saber quem tem uma influência mais poderosa.

O poder dos genes

Os genes são indicadores da saúde e da longevidade de uma pessoa, mas são apenas uma pequena parte da história. Se os seus pais ou avós viveram relativamente bem até aos 90 anos de idade, existem muitas possibilidades que você também venha a atingir esta marca, desde que cuide corretamente do seu corpo.

Por outro lado, se um pai ou uma mãe morrem de doenças cardíacas, o cancro da próstata ou da mama, é possível que um filho esteja geneticamente predisposto a sofrer também de uma destas doenças.

É de realçar que um homem sem predisposição genética para doenças cardíacas, pode ter problemas coronários se fizer uma má alimentação como, por exemplo, uma dieta rica em gorduras. Este tipo de regime alimentar entope as artérias que transportam o sangue do coração e conduz ao estabelecimento de uma vida sedentária.

A importância de um estilo de vida saudável

Enquanto os genes determinam parcialmente quem sofre de doenças crónicas e estas aceleram o processo de envelhecimento, não há dúvida de que um estilo de vida saudável é a maior arma contra os “maus genes” e o envelhecimento.

Um homem cujo pai tenha falecido com 45 anos de idade devido a uma doença cardíaca, pode fugir ao seu destino trágico. Para o fazer, é necessário praticar exercício físico com regularidade e manter os seus níveis de colesterol e peso controlados.

Uma vida salutar atrasa as mudanças corporais que o envelhecimento provoca e nunca é tarde demais para cuidar da sua saúde. Para desenvolver um estilo de vida saudável, é necessário cumprir com os aspetos seguintes:

Realizar uma dieta nutritiva

A ingestão de cálcio e vitamina D em qualquer idade impede a progressão dos problemas da osteoporose, uma doença óssea que causa dor, fraturas e que pode conduzir à morte.

Fazer exercício físico

Existem várias atividades físicas e passatempos ativos para idosos, como nadar, caminhar, viajar, dançar, entre outros, que lhes permitem ter um envelhecimento mais saudável. Trata-se de um complemento indispensável para a vida de um idoso, pois melhora a sua flexibilidade e aumenta o nível de resistência dos músculos ao desgaste e à fadiga do dia-a-dia.

Parar de fumar

Ao deixar de fumar, estará a diminuir as hipóteses de ter um ataque cardíaco. Para não sentir os efeitos da nicotina, aprenda a exercitar o seu corpo e a sua mente, pois assim estará a ter um envelhecimento cardíaco saudável.

Evitar a exposição solar nas horas de maior calor

É absolutamente necessário evitar expor-se ao sol durante as horas de maior calor, nomeadamente entre as 11 e as 17 horas da tarde. Ao fazê-lo, estará a impedir a formação do cancro da pele e estará a proteger o seu estado geral de saúde. Utilize protetores solares com fator de proteção elevado (≥ 30) e não esqueça de proteger convenientemente a cabeça e os olhos.

O processo biológico do envelhecimento

As células, a unidade mais básica do corpo humano, estão no centro de qualquer discussão sobre as teorias do envelhecimento. Existem milhares de células diferentes e elas estão organizadas em diferentes tecidos que compõem os órgãos, como a pele, o cérebro e o coração.

Existem células reprodutoras (as que cobrem o sistema digestivo), não reprodutoras (dos músculos, nervos e coração) e dormentes (capazes de responder a uma eventual lesão). No entanto, com o avançar da idade, a morte celular supera a produção de células e isso faz com que exista uma menor capacidade em reparar o desgaste do corpo, comprometendo a eficácia do sistema imunológico. É devido a esta situação que os idosos são pessoas mais suscetíveis de desenvolverem infeções ou vírus e estes são, na maioria das vezes, fatais.

O processo de envelhecimento é muito complicado e, muitas vezes, torna-se difícil distinguir as mudanças naturais que ocorrem com o avançar da idade, como por exemplo os problemas de visão que obrigam à utilização de óculos ou problemas auditivos que exigem a utilização de um aparelho auditivo, das que surgem com as complicações médicas, como a alta pressão arterial e as doenças cardíacas.

Existem várias teorias acerca do que provoca o envelhecimento: umas sustentam que o envelhecimento é programado pelas células humanas; outros afirmam que o envelhecimento é causado pelos danos que o homem faz às suas próprias células. Apesar de nenhuma das teorias explicar completamente todo o processo, elas ajudam-nos a entender melhor como o homem envelhece.

A sua votação: 
Average: 4.8 (5 votos)