Iniciar sessão

Votação

A pessoa de quem cuida está acamada?

Newsletter

Mantenha-se informado sobre as nossas novidades.

Como se ajustar à reforma

Créditos Imagem

A reforma é uma palavra que evoca visões maravilhosas, como por exemplo: estar de férias o tempo todo, fazer viagens, dormir até mais tarde ou inscrever-se nos mais variados passatempos. No entanto, se não se souber adaptar à reforma, esta pode ser monótona e depressiva. Saiba como se ajustar à reforma e desfrute de todos os prazeres que a vida lhe oferece.

Quando é que as pessoas se reformam

Normalmente, as pessoas reformam-se aos 65 anos de idade (a idade mínima exigida pela Segurança Social), a não ser que tenham algum problema físico, profissional (despedimento) ou de saúde que as impeçam de trabalhar. Nesses casos, a reforma pode ser antecipada e a pensão a receber poderá baixar significativamente.

No entanto, a reforma pode não ser tudo aquilo que está à espera. Deixar de ter um trabalho a tempo inteiro pode ser uma boa notícia a curto prazo, mas, com o passar do tempo, as pessoas reformadas têm tendência a ficar aborrecidas e não produtivas. Para que isso não se suceda, é necessário saber ajustar-se à reforma.

Para se adaptar à reforma da melhor maneira possível, tenha em conta os aspetos seguintes:

Crie um novo orçamento familiar

A criação de um orçamento familiar vai ajudá-lo a determinar o seu estilo de vida durante o período da reforma. Provavelmente já antes fazia o seu orçamento familiar, todavia, na reforma, os rendimentos são diferentes e terá de saber viver com eles. Continua a existir a necessidade de pagar as contas da água, da luz e do telefone, mas, de uma forma geral, vai gastar mais dinheiro numas coisas e menos noutras. Um dos maiores benefícios em ser um cidadão sénior é a de que tem acesso a uma série de descontos e estes fazem uma enorme diferença no orçamento familiar final.

Adquira uma casa menor

Com o crescimento da família e da carreira profissional, as pessoas têm por hábito adquirir casas grandes. Porém, na idade da reforma, os filhos estão crescidos e, provavelmente, fora de casa. Nesse caso, deverá questionar-se se valerá a pena ficar numa casa com três quartos, três casas de banho/banheiro e um jardim ou piscina para manter. Uma das melhores alternativas passa por mudar de casa, para uma mais pequena ou para um apartamento com condomínio. Nestes locais, é apenas exigido que zele pela manutenção do interior da casa.

Mantenha apenas um automóvel

Depois da casa, o automóvel é a próxima grande despesa. Se tiver mais de um carro, venda os restantes e escolha aquele que melhor se adequa às suas necessidades de pessoa reformada. A compra de um automóvel mais eficiente poderá ser uma excelente opção, pois atualmente existem modelos muito económicos que requerem pouca manutenção e permitem poupar muito dinheiro.

Continue a trabalhar

Se tiver condições de saúde, deve continuar a trabalhar durante o período de reforma por várias razões:

Ganhar dinheiro e reforçar a sua situação financeira

Por vezes, as economias não chegam para todas as despesas e é necessário arranjar um part-time que o ajude a regularizar o pagamento de todas as contas. Por outro lado, esse dinheiro extra que receber também pode ser aplicado noutro projeto e/ou investimento.

Interagir com outras pessoas

O facto de ter trabalho permite-lhe interagir com pessoas diferentes e isso ajuda-o a manter a sua saúde emocional e mental. Assim, a mente mantém-se distraída e entretida.

Compartilhar os seus conhecimentos

Mesmo que o ensino não seja a sua profissão, esta é uma vertente que pode seguir quando se reformar. Não é necessário dar aulas a crianças, mas pode transmitir e compartilhar os seus conhecimentos com outras pessoas adultas. Dedique-se à formação e ajude outras pessoas da sua área, assim estará a ajudá-los e a prepará-los da melhor maneira.

Também deve considerar o ensino de outras competências e habilidades que foi adquirindo e que não estejam diretamente relacionadas com a sua área de formação, como por exemplo, o cultivo de uma horta, a construção de brinquedos, a manutenção de um automóvel, entre outros.

Tornar-se um aluno

Nunca é tarde demais para voltar à escola e, atualmente, existem cada vez mais universidades com cursos superiores para seniores. Ao dar continuidade à sua educação, mantém a mente desperta e ativa. Por outro lado, pode ser uma oportunidade única de aprender algo mais sobre uma paixão antiga ou poderá significar o início de uma nova carreira.

Aprender novas habilidades

A reforma permite que as pessoas dediquem o seu tempo à realização dos seus hobbies e passatempos preferidos e também possibilita a aprendizagem de novas habilidades, como por exemplo: tocar guitarra, costurar, fazer artesanato, dançar, navegar na internet, entre outras. Muitas destas habilidades podem ser aprendidas em aulas comunitárias que, geralmente, são de baixo custo.
Se a sua comunidade local não estiver a organizar nada que seja do seu interesse, deve continuar à procura, pois estas ações são muito conhecidas e divulgadas nas juntas de freguesia locais.
Por outro lado, pode começar uma nova coleção. Atualmente, existem vários tipos de coleções, como as coleções de selos, moedas, autógrafos, bonecas, entre outras. Todas elas têm em comum o facto de estimularem o intelecto e de permitem que as pessoas interajam umas com as outras.

Fazer voluntariado

Para se ajustar à reforma da melhor maneira possível, as pessoas reformadas dedicam-se normalmente à prática do voluntariado, pois esta é uma forma de se sentirem ativas e realizadas. Confira as oportunidades de trabalho voluntário em escolas ou associações de solidariedade locais e passe o seu tempo na companhia de quem precisa. Existem várias atividades que poderá realizar, como por exemplo: passear os cães de um abrigo de animais, trabalhar num museu ou servir de guia turístico num parque. É de realçar que muitas organizações recrutam especificamente as pessoas mais idosas, como as corporações de seniores e isso é uma vantagem a considerar.

Dedique-se à política

Se é uma pessoa que se preocupa com o bem-estar da sua comunidade, deve envolver-se mais na vida política da sua região. As suas opiniões, ideias e convicções poderão ser suficientes para convencer outras pessoas acerca da viabilidade de um determinado projeto. Se você gosta de um candidato específico, ligue para o seu escritório local e pergunte o que pode fazer para ajudar. Por outro lado, também se pode dedicar às causas sociais e ambientais de uma dada região.

Fique ativo

Independentemente de todas as atividades que poderá realizar, é muito fácil entrar na mesma rotina quando se é reformado, especialmente se for um idoso que mora sozinho em casa. O facto de ficar em casa todo o dia é muito prejudicial para a saúde física e mental de um reformado e vai afetar a sua mobilidade. Para que tal não aconteça, consulte a biblioteca e procure livros e DVDs de exercício físico para idosos ou dirija-se a um ginásio local e consulte as suas ofertas principais. Alguns ginásios oferecem descontos para seniores e isso poderá ser um benefício enorme.

Tenha em atenção que ficar ativo não se resume a fazer exercício. Faça novas amizades e inscreva-se num centro de idosos, pois estes locais têm vários programas de lazer e de convívio.

Faça muitas viagens

Geralmente, quando as pessoas se reformam, a primeira coisa que lhes apetece fazer é viajar. Nesta fase, graças ao tempo livre disponível, as pessoas podem fazer muitas viagens e conhecer tudo aquilo com que sempre sonharam. O facto de ser um cidadão reformado tem as suas vantagens, como por exemplo: acesso a vários descontos em hotéis e no aluguer de automóveis e passagens aéreas mais acessíveis. Durante este período, muitos reformados optam por fazer cruzeiros em grupos turísticos e visitam os resorts mais belos e apetecíveis do mundo em regime de tudo incluído, não se preocupando com a comida, acomodações ou entretenimento. Faça também o mesmo e viva a vida ao máximo.

A sua votação: 
Average: 4.8 (8 votos)