Iniciar sessão

Votação

A pessoa de quem cuida está acamada?

Newsletter

Mantenha-se informado sobre as nossas novidades.

Como escolher uma dieta de emagrecimento para um idoso

Sopa
Créditos Imagem

Existem várias dietas de emagrecimento que podem ser adotadas na alimentação de um idoso, no entanto, nem todas elas apresentam grandes resultados. Saiba como escolher uma dieta de emagrecimento para um sénior e cuide da sua saúde por muitos e bons anos.

A importância de uma dieta de emagrecimento para quem tem mais de 65 anos de idade

Para que um sénior faça uma dieta de emagrecimento, é muito importante que se siga um plano de alimentação que combine com a sua personalidade. Ao fazê-lo, estará a garantir uma dieta eficaz que o vai ajudar a perder peso e a viver com mais qualidade a longo prazo.

Os fatores que vão determinar a escolha de uma dieta são: as preferências pessoais, o estilo de vida, o custo e a simplicidade dos processos de confeção. Estas condições determinam a escolha de uma dieta de emagrecimento em detrimento de uma outra. Porém, deve ter em atenção que aquela que é mais indicada para uma pessoa, poderá não se ajustar às outras pessoas e é por isso que existem tantas dietas diferentes.

Como escolher a dieta de emagrecimento mais apropriada para um idoso

Escolher uma dieta de emagrecimento adequada vai-lhe permitir ter uma alimentação correta e saudável. À semelhança das pessoas, as dietas têm a sua personalidade e características próprias, devendo a dieta adaptar-se às necessidades de cada pessoa.

Para escolher a dieta de emagrecimento mais apropriada, deve responder às seguintes perguntas:

É uma pessoa que vive pelo relógio?

Se tem um ritmo de vida mecânico e faz todas as refeições à hora certa, é necessário seguir uma dieta estruturada, com menus planeados, assim como refeições de substituição bem estabelecidas. Opte por uma dieta bem definida e que deixe pouco ou nada ao acaso.

É uma pessoa impulsiva?

Se for uma pessoa impulsiva e não gostar de fazer nada premeditado, deve seguir um tipo de dieta de emagrecimento que lhe dê algum espaço de manobra. Para perder peso não é preciso alterar a sua personalidade, até porque se o fizer, mais cedo ou mais tarde, acabará por desrespeitar a dieta escolhida.

Na dieta que pretende seguir, existe algum ingrediente que desgoste?

Se a dieta de emagrecimento que está a considerar adotar tiver um ingrediente que detesta, é sinal de que essa dieta não é a mais apropriada. Deve ser realista, pois o facto de uma dieta de emagrecimento funcionar para uma determinada pessoa, não quer dizer necessariamente que ela vá resultar consigo.

Prefere ter uma alimentação flexível ou refeições pré-estabelecidas?

Se prefere ser conduzido, passo a passo, através de um plano de alimentação completo, com menus planeados, receitas e listas de alimentos de substituição, deve verificar se a dieta adotada se encarrega disso mesmo. Algumas dietas oferecem refeições pré-estabelecidas, ao passo que outras oferecem a lista dos alimentos que um idoso pode comprar e dão-lhe a liberdade total para que ele confecione os seus próprios pratos.

Sabe manusear o forno?

Existem pessoas com mais talento que outras para a cozinha e, como tal, deve ter em atenção a este facto na escolha de um determinado tipo de dieta. Se não se sente à vontade para usar um forno de cozinha e come fora quase todas as noites da semana, é aconselhável que encontre uma dieta que o ensina a comer fora em detrimento de uma que o obriga a preparar as suas refeições.

Qual o seu orçamento?

Se o seu orçamento é limitado e os menus da sua dieta precisam de ingredientes orgânicos ou especiais das lojas de gourmet, é preciso verificar se este é o plano de alimentação mais adequado. Não abdique de outras coisas importantes da sua vida para cumprir com a sua dieta, pois pode estar a colocar o seu conforto e bem-estar em causa.

Tem algum problema de saúde?

Se é uma pessoa que sofre de problemas de saúde, como diabetes, doença cardíaca, doença renal, doença de Parkinson, distúrbio neurológico ou pressão arterial elevada, é necessário aconselhar-se com o seu prestador de cuidados de saúde sobre qual a melhor dieta que deverá seguir. Certifique-se que a dieta escolhida não conduz a uma má alimentação, mas que atende às suas necessidades nutricionais especiais.

Necessita de um forte sistema de apoio?

Quando se precisa de cuidados e de um forte sistema de apoio, é necessário verificar se a dieta adotada foi corretamente apreendida por todos os intervenientes, especialmente pelo cuidador. Geralmente, o cuidador é um amigo ou um membro da família e conhece tudo aquilo que é importante para a saúde e bem-estar do idoso que está a seu cargo.

É possível continuar a fazer exercício físico?

O exercício físico é uma atividade indispensável para todas as pessoas, especialmente para os idosos, pois ajuda-os a reforçar a sua massa muscular e a melhorar a flexibilidade e equilíbrio do seu corpo. Assim sendo, o exercício físico deve ser realizado em qualquer idade. O objetivo principal de uma dieta de emagrecimento passa por ter uma vida mais saudável e não um nível supremo de aptidão física.

Vive sozinho ou acompanhado?

A sua situação familiar pode limitar ou ampliar o sucesso de uma dieta de emagrecimento. No caso dos pais idosos em casa, é mais difícil que eles façam uma alimentação equilibrada, pois não são corretamente vigiados ou auxiliados. No caso dos filhos que cuidam dos pais, os cuidados são outros, pois existe uma maior entreajuda e apoio na realização de uma dieta de emagrecimento equilibrada.

Os problemas de saúde que os idosos devem ter em conta

Todas as pessoas com problemas de saúde devem aconselhar-se primeiramente com o seu médico de família com o intuito de conhecerem a melhor dieta de emagrecimento que podem adotar. Dos vários problemas de saúde que podem afetar os idosos e condicionar a sua dieta alimentar, deve dedicar especial atenção aos problemas seguintes:

As doenças cardiovasculares

Todas as pessoas que sofrem de doenças cardiovasculares necessitam de fazer uma dieta rica em frutas e verduras, uma vez que estes alimentos ajudam a manter o coração saudável. Certifique-se que está a receber alimentos ou suplementos com vitaminas B6 e B12, dado que estas controlam os níveis de homo cisteína no sangue. A ingestão destes alimentos é muito importante, pois os altos níveis de homo cisteína aumentam o risco de entupimento das artérias e doenças cardíacas.

O cancro da mama

Apesar de estar longe de ser provado, alguns especialistas acreditam que as mulheres que se encontram em risco de desenvolverem o cancro da mama não devem consumir uma grande quantidade de produtos de soja. Esta situação acontece porque a soja é uma das fontes mais ricas de isoflavonas, compostos naturais que têm uma ação estrogénica no corpo e aumentam o risco do aparecimento do cancro da mama.

A diabetes

A diabetes é uma doença que aumenta exponencialmente as hipóteses de uma pessoa sofrer uma doença cardíaca. Como tal, para cuidar de alguém com diabetes, deve escolher uma dieta de emagrecimento que inclua proteínas, carboidratos e gordura. Opte por um dieta que proteja o coração, com gorduras monoinsaturadas e polinsaturadas e que inclua uma dose saudável de fibras solúveis dos feijões, ervilhas, frutas e legumes. Estes alimentos ajudam a manter os níveis de açúcar e de colesterol no sangue sob controlo.

As altas pressões arteriais

Se a sua pressão arterial tende a ser alta, isso significa que está em risco de ter um ataque cardíaco ou derrame cerebral. A melhor dieta de emagrecimento para as pessoas com altas pressões arteriais deve incluir muitas frutas e legumes e poucas gorduras. É necessário fazer uma alimentação rica em cálcio, potássio e magnésio e não deve abusar do sal.

As doenças renais

Existem muitos tipos diferentes de doenças renais e é por isso que é fundamental recolher a opinião do seu médico de família para saber qual é a melhor dieta de emagrecimento para si. De uma forma geral, se tiver problemas nos rins, não deve consumir muitas proteínas. Tenha em atenção que as pessoas que sofrem de doenças renais, devem beber muitos líquidos para diminuírem o risco de desenvolverem pedras nos rins e cancro da bexiga.

A osteoporose

Para prevenir os problemas da osteoporose, é necessário seguir uma dieta rica em cálcio e vitamina D, uma vez que estes elementos fortalecem a constituição óssea do corpo de uma pessoa. Certifique-se que o seu regime alimentar não se baseia no consumo de proteínas e de sódio, uma vez que estes dois nutrientes retiram o cálcio dos ossos, deixando-os fracos, quebradiços e propensos a fraturas.

A sua votação: 
Average: 4.3 (7 votos)