Iniciar sessão

Votação

A pessoa de quem cuida está acamada?

Newsletter

Mantenha-se informado sobre as nossas novidades.

8 Causas possíveis para a má alimentação de um idoso

Comida enlatada
Créditos Imagem

Ter uma alimentação saudável é importante em qualquer idade, mas os problemas de saúde e as limitações físicas e psicológicas de um idoso podem dificultar o cumprimento de uma dieta equilibrada e rica em nutrientes. Conheça as causas da má nutrição dos idosos e saiba o que pode fazer para que estes se alimentem corretamente.

A má nutrição nos idosos

A má nutrição e a desnutrição ocorrem entre 15 a 50 % da população idosa. Existem sintomas específicos de desnutrição que são observáveis, como a perda de peso, desorientação, vertigens, letargia e perda de apetite. Estes são aspetos evidentes que mostram que um idoso não se está a alimentar corretamente, contudo, podem ser facilmente confundidos com alguma doença ou uma recaída.

Existem casos concretos de idosos que saltam pelo menos uma refeição por dia e outros que numa refeição não chegam a ingerir 1.000 calorias, o que é insuficiente para manter uma nutrição adequada.

Se é uma daquelas pessoas que está a cuidar de um idoso, deve conhecer as causas existentes para a má nutrição, assim estará a ajudá-lo a manter uma boa alimentação à medida que este vai envelhecendo.

A melhor maneira para descobrir se um idoso se está a alimentar corretamente é quando se observa com a máxima atenção os seus comportamentos. Algumas das razões mais comuns para a má nutrição nos idosos são:

  1. Diminuição da sensibilidade: O processo de envelhecimento revela por si próprio um obstáculo à boa alimentação, uma vez que é comum assistir à diminuição do apetite quando uma pessoa envelhece. Com o passar dos anos, os sentidos vão perdendo a sua eficácia. É o caso do olfato e do paladar que perdem a capacidade que uma pessoa tem para saborear e apreciar os alimentos. Se a refeição não é apetitosa o prazer de comer esvanece-se;
  2. Os efeitos da medicação: Existem determinados medicamentos que conduzem à redução de apetite, causam náuseas e retiram o sabor dos alimentos. Se um idoso não tem fome devido aos efeitos da medicação que possa estar a tomar, ele sente menos vontade de comer, embora o seu corpo precise de alimentos e calorias para desempenhar as tarefas básicas do quotidiano;
  3. Fraca saúde oral: Os idosos são pessoas mais propensas a sofrer de problemas dentários. Fazer uma refeição saudável pode ser uma tarefa muito difícil para um idoso, pois o facto da placa dentária estar desajustada, existirem feridas na boca ou mesmo não terem dentes fazem com que a mastigação seja uma atividade muito dolorosa;
  4. Encargos financeiros: Os rendimentos, incentivos e apoios de um idoso podem ser muito limitados e ao ter preocupações financeiras, um idoso pode cortar nas despesas de mercearia ou comprar alimentos mais baratos e menos nutritivos para esticar o seu orçamento;
  5.  Falta de transporte: A fim de fazer compras, um idoso deve dirigir-se ao supermercado que se encontra mais próximo. No entanto, nem todas as pessoas têm um supermercado à porta de caso e são obrigadas a deslocarem-se a um hipermercado que geralmente está situado num centro comercial. Para um idoso ter de se deslocar a um shopping é muito desmotivante e arrisca-se a não comer de modo a evitar as confusões dos centros comerciais;
  6. Dificuldades físicas: Os idosos são pessoas que tendem a ficar mais frágeis à medida que envelhecem, especialmente se têm de lidar com doenças como a fibromialgia, artrite e deficiência. A dor física e a falta de forças podem fazer com que tarefas simples como abrir uma lata de feijões seja um enorme desafio. O melhor hábito que um idoso pode desenvolver é quando junta à boa alimentação o exercício físico regular. Assim, pode reduzir o risco do aparecimento de doenças como a osteoporose, diabetes, doenças cardíacas, entre outras;
  7. Esquecimento: Demência, a doença de Alzheimer e a memória fraca pode afetar a capacidade de fazer uma refeição equilibrada e variada. Pode estar a fazer sempre os mesmos combinados, a comer os mesmos alimentos e até a saltar refeições, uma vez que já não se recorda da última vez que comeu;
  8. Depressão: Existem inúmeros motivos para uma pessoa entrar em depressão. Trata-se de uma doença que afeta homens e mulheres de todas as idades e conforme as pessoas vão envelhecendo, a vida pode tornar-se mais difícil. Quando um idoso se encontra deprimido, isso pode conduzir à diminuição do apetite ou fazê-lo sentir apático sobre como cuidar da sua saúde.
A sua votação: 
Average: 4.7 (23 votos)