Iniciar sessão

Votação

A pessoa de quem cuida está acamada?

Newsletter

Mantenha-se informado sobre as nossas novidades.

Os 10 tipos de cancro mais mortais

O cancro é uma das doenças mais mortais do mundo, uma vez que alguns tipos são de cura difícil, vitimando inúmeras pessoas todos os anos. Existem vários tipos de cancro que podem ser diagnosticados e todos eles podem ser fatais se as suas células forem malignas. Saiba quais são os 10 tipos de cancro mais perigosos e conheça o número de vítimas que cada um tem vindo a provocar.

Nos últimos anos, têm-se evidenciado vários tipos de cancro. Dos cancros com maior taxa de mortalidade, destacam-se os 10 seguintes:

10. Cancro do esófago – 67.000 vidas

O cancro do esófago pode desenvolver-se em qualquer ponto do esófago e normalmente aparece sob a forma de um estreitamento, saliência ou área plana anormal. Nos últimos anos, foi a causa de cerca de 67.000 mortes, ocorre com mais frequência nos alcoólicos e nos fumadores e mais nos homens do que nas mulheres. Este é um dos cancros mais silenciosos, pois não apresenta sintomas iniciais, o que dificulta o seu diagnóstico e tratamento.

9. Cancro do ovário – 74.000 vidas

O cancro do ovário é uma doença que afeta mulheres de todo o mundo, especialmente as que têm mais de 55 anos de idade. Nos últimos anos, este cancro fez cerca de 74.000 vítimas só nos EUA mas, apesar de ser de difícil diagnóstico, é mais fácil de ser tratado do que os demais. Alguns sintomas iniciais incluem pressão, inchaço ou dor no abdómen, pélvis, costas ou pernas, náuseas, cansaço, indigestão, gases, obstipação (prisão de ventre) ou diarreia.

8. Cancro do fígado – 80.000 vidas

O mau funcionamento do fígado provoca um dos tumores mais conhecidos em todo o mundo: o cancro do fígado que também é conhecido como hepatoma ou carcinoma hepatocelular. Nos últimos anos, este cancro matou cerca de 80.000 pessoas só nos EUA e o número de doentes afetados que permanece vivo ao fim de 5 anos é inferior a 10%. Os tratamentos para combater este tipo de cancro só são eficazes se o diagnóstico for feito numa fase precoce, preferencialmente ainda sem sintomas.

7. Linfoma Não-Hodgkin – 105.000 vidas

O Linfoma Não-Hodgkin (LNH) é o nome dado ao cancro existente no sistema linfático. Quando os linfócitos (tipo de glóbulos brancos) se desenvolvem de forma anormal, podem dar origem à formação de tumores malignos. Todos os dias surgem novos casos relacionados com esta doença e, nos últimos anos, o Linfoma Não-Hodgkin fez mais de 105.000 vítimas só nos EUA. O tratamento desta doença é definido de forma individual para cada paciente mas, regra geral, inclui quimioterapia, que pode estar associada ou não à radioterapia. Nalguns casos, pode exigir o recurso ao transplante da medula óssea para obter melhores resultados.

6. Leucemia – 109.000 vidas

A leucemia é um tipo de cancro que afeta as células de sangue produzidas pelo sistema linfático e pela medula óssea. Atualmente, existem vários tipos de leucemias como, por exemplo, as agudas, crónicas, linfoides e mieloides, mas a sua causa exata é ainda desconhecida. Em todas elas, a proliferação anormal de células na medula óssea pode acabar por afetar a produção de células normais, dando lugar a anemias, infeções e hemorragias. É de realçar que, nos últimos anos, esta doença retirou cerca de 109.000 vidas nos EUA.

5. Cancro da próstata – 145.000 vidas

O cancro da próstata é um dos mais frequentes no homem e, nos últimos anos, fez cerca de 145.000 vítimas mortais americanas. No entanto, o número de mortes provocadas por este tipo de cancro está bastante abaixo do número de novos casos diagnosticados, o que quer dizer que esta doença pode ser tratada de uma forma eficaz. Esta doença é mais suscetível de ser diagnosticada a partir dos 45 anos de idade e com o envelhecimento do corpo.

4. Cancro do pâncreas – 163.000 vidas

O cancro do pâncreas surge com maior frequência nas pessoas com mais de 50 anos de idade, havendo uma maior incidência no género masculino. Nos últimos anos, este tipo de doença vitimou cerca de 163.000 pessoas e não apresenta qualquer tipo de sintomas iniciais específicos. Normalmente, os tumores malignos do pâncreas passam despercebidos e só são descobertos numa fase mais avançada, o que compromete o seu tratamento. Para que tal não aconteça, é fundamental fazer exames médicos regulares, independentemente de ter 30, 40 ou 50 anos de idade.

3. Cancro da mama – 207.000 vidas

O cancro da mama é uma das causas de morte mais frequentes na mulher, mas também pode afetar os homens. Trata-se de um tumor maligno que se desenvolve nas células do tecido mamário e, na maioria das vezes, apresenta um nódulo ou massa dura irregular na mama ou debaixo do braço, nomeadamente na axila. Nos últimos anos, o cancro da mama tirou a vida de mais de 207.000 americanas e, na maioria das vezes, ele começa nos ductos ou nos lóbulos da mama, que são tecidos glandulares.

2. Cancro colo-rectal – 269.000 vidas

O cancro do cólon e/ou do reto é também conhecido como cancro colo-rectal. Trata-se de um tipo de cancro que tanto afeta homens como mulheres. Ele pode manifestar-se nos tecidos do cólon ou do reto e pode ser disseminado para fora destes, afetando outros órgãos periféricos. Este tipo de cancro desenvolve-se a partir de lesões benignas no intestino grosso que, com o passar do tempo, podem ficar malignas. É de destacar que, nos últimos anos, este tipo de cancro já provocou a morte de aproximadamente 269.000 pessoas nos EUA.

1. Cancro do pulmão – 793.000 vidas

O cancro do pulmão é dos tipos de cancro mais frequentes em todo o mundo e, nos últimos anos, nos EUA, tirou mais de 793.000 vidas. O tabagismo é a causa principal da doença e, como tal, é fundamental deixar de fumar para não sofrer desta patologia. Este tipo de cancro afeta principalmente as pessoas com mais de 55 anos de idade e os tumores que têm início no pulmão dividem-se em dois grupos principais: o cancro do pulmão de não-pequenas células e o cancro do pulmão de pequenas células. São dois tipos de cancros distintos e, como tal, são tratados de maneira diferente.

A sua votação: 
Average: 4.1 (17 votos)